22.12.12

O Períneo


Então, descobrimos que estamos grávidas e começamos a pesquisar e a planear tudo ao pormenor para que o nosso bebé chegue tranquilamente. Claro que o cuidado com a saúde passa a ser prioridade e tratamos automaticamente de nos alimentarmos em condições, andar ou  praticar algum tipo de actividade física e, obviamente, trabalhar o períneo, certo? 
Errado, a importância desse grupo muscular costuma ser ignorada pela maioria das grávidas... principalmente por falta de conhecimento (uma das razões para a importância das aulas pré-parto)

gravidez-foco-barriga

O que é o períneo?


O períneo é a região localizada entre a vagina e o ânus, que sustenta todos os órgãos pélvicos. Ele é muito pressionado durante a gravidez, por conta do peso. E no parto, já que o bebé passa através dele para nascer, o períneo assume o papel de protagonista. Posto isto, penso que é razão suficiente para investir em exercícios, ao longo dos 9 meses.
Pesquisei e vi que alguns fisioterapeutas acham que o mais correcto seria que todas as mulheres fortalecessem estes músculos durante a vida inteira, independentemente da pretensão de engravidar. 
Sabiam que o sobrepeso da gravidez é apenas um dos factores de risco para disfunções do assoalho pélvico. A obesidade, prisão de ventre e atividades físicas de impacto também contribuem para minar o tônus muscular. E diz a crença popular que o parto normal deixaria a mulher mais larga na região do quadril. De fato,  o processo pode lesionar a musculatura perineal, mas algumas atitudes importantes durante a espera evitam que isso aconteça.
E que quero eu dizer com isto tudo?Que os cuidados com o períneo durante a gravidez facilitam a passagem do nosso bebé pelo canal vaginal, prevenindo a necessidade de uma episiotomia. A episiotomia começou a ser feita de forma rotineira, com o pretexto de proteger o períneo da mãe de lacerações graves e de problemas como a bexiga “caída”. Contudo, actualmente, as evidências mostram que o corte desnecessário pode favorecer infecções, fibrose, lesionar a musculatura, gerar dor durante o sexo e, no pior dos casos, levar a incontinências urinária e fecal.
Existem duas maneiras de preparar a região perineal. A primeira é o fortalecimento, realizado por meio de exercícios de Kegel, Pilates ou Ioga e que deve ser praticado durante toda a gravidez. A outra é o aumento da elasticidade, obtido com a massagem perineal, que pode ser aplicada  após a 32ª semana de gestação - ou por meio do uso de um aparelho dilatador vaginal, normalmente liberado pelo médico na 35ª semana.
Confiram algumas técnicas eficazes para fortalecer e aumentar a elasticidade dos músculos perineais:


Exercícios de Kegel

 Devem ser realizados ao longo de toda a vida e estão liberados durante a gestação inteira.
Como fazer: contraia a vagina e o ânus, como se estivesse puxando-os para dentro e para cima do seu corpo, sem usar outros músculos (como os do abdômen e das pernas) e sem prender a respiração. Mantenha a musculatura contraída o máximo que puder. Em seguida, vá relaxando, devagar.
Ao voltar à posição inicial, empurre os músculos para fora e, então relaxe.Se estiver com dificuldades de reconhecer a musculatura que deve ser contraída, faça o exercício de interromper o fluxo da urina, quando estiver no banheiro. Estes são os músculos que serão exercitados.Para que seja eficaz, devem ser feitas 3 séries de, pelo menos, 50 repetições cada, no decorrer do dia. Dá até para praticar enquanto estiver digitando no computador, sentada no carro ou a ver TV.

Massagem perineal 

Deve ser feita a partir da 32ª semana de gravidez pela ggrávida ou companheiro o que, aliás, pode ser dar muito prazer e de grande ajuda, já que o tamanho da barriga costuma atrapalhar na hora de o fazer sozinha. Como fazer: lavem bem as mãos, com água e sabão, e encontrem uma posição confortável. Passem algum óleo vegetal, preferencialmente aquecido em banho-maria. Molhe a ponta dos dedos no óleo morno e passe em toda a região do períneo, que une o ânus à vagina, lubrificando-o. Com os dedos indicador e médio abram a musculatura da vulva e deslize os dedos ao longo dela. Vão aumentando a intensidade da abertura e sinta a musculatura a ser estendida. Nos primeiros dias façam uma massagem suave com intuito de hidratar. Após os 3 primeiros dias aumentem a intensidade da abertura. O movimento é tanto de deslizamento como de expansão no sentido das laterais do corpo, como se vocês quisessem ampliar o diâmetro do espaço delimitado pelos músculos. Realizem a massagem continuamente com bastante óleo, aumentando a intensidade aos poucos e devagar.

Até já

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...