24.3.13

Obstipação... Socorro!



Olá a todos os entendidos no assunto da obstipação!


O nosso M. é muito preso e mesmo com as massagens, os óleos, as posições, etc... ele continua sem conseguir fazer. Faz força, mas não consegue fazer até ao fim.



Apesar de irmos à Pediatra amanhã (será a 1º vez com esta pediatra), e ela certamente irá dar uma opinião e recomendação sobre o assunto, gostaria de vos dizer o que faço.


Recomendaram-me na maternidade, utilizar o bebegel cortado no fundo e sem liquido para fazer a estimulação e sairem os gases e os cocós que deixam os nossos pequenos incomodados. Só utilizei o conteúdo do Bebegel uma vez...! Mas tenho dúvidas... porque é que dizem que o conteúdo do Bebegel vicia, mas supostamente, se utilizarmos apenas a cânula cortado no fundo não? Afinal o que vicia é o produto e não a estimulação?


Entretanto também me falaram de supositórios de glicerina... qual a vossa opinião?


O cotonete ou a pontinha do supositório com azeite... também é válido?


Aguardo as vossas opiniões maravilhosas! Depois partilho convosco a opinião da Pediatra do M.


Até já


23.3.13

A Infecção do M.

Bem, como têm acompanhado, desde que o pequeno M. nasceu, que temos tio alguns desafios para ultrapassar. É caso para dizer que sofri mais num mês do que na minha vida inteira. Sofri com dores da mastite, por deixar de amamentar, da cirurgia e, por fim, do internamento do M.


Contudo, tudo foi ultrapassado com a força deste pequeno guerreiro e do seu PAIZÃO. Acho que teria todas as razões para ter uma depressão pós-parto, mas dou-lhe um chuto no c... traseiro!


Ora, este post serve para vos alertar para os pequenos sinais e sintomas que os vossos bebés podem ter e que NUNCA ser desvalorizados.


A infeccção que o M. teve foi uma Pielonefrite (vulgo infecção urinária alta) e é bem mais comum do que nós pensamos (atenção que tudo o que está descrito abaixo serve para bebés, crianças e adultos)


Explicando: As infecções urinárias baixas são aquelas que acometem a bexiga e uretra. As infecções urinárias altas ocorrem quando há comprometimento de pelo menos um rim. As infecções da bexiga recebem o nome de cistite. As infecções da uretra são as uretrites. A infecções renais são chamadas de pielonefrite.


A pielonefrite é um caso potencialmente grave, pois trata-se de uma infecção de um órgão vital. É um quadro que pode ter gravidade semelhante a uma pneumonia. Se não tratado a tempo e corretamente, pode ter várias consequências.


Sintomas
  1. Nos bebés: Febre, Irritatibilidade inexplicável, falta de apetite 
  2. Crianças e adultos: para além dos mesmos sintomas dos bebés acrescento dores lombares (os bebés também têm mas não conseguem dizer-nos), náuseas e vómitos.
A febre do M. foi o sintoma ao qual demos mais importância (não é normal os bebés recém-nascidos terem febre). Automaticamente ligámos para a Saúde 24 (808 24 24 24) e, após descrevermos os sintomas, o conselho foi ir imediatamente ao hospital (felizmente o Hospital Dona Estefânia é o Hospital da nossa área de residência). Ligando para a Saúde 24, eles enviam logo um fax para hospital com todos os sintomas do paciente e, assim que chegamos, eles já sabem qual é a situação (MUITO BOM!) e, na maioria das vezes, passamos logo à triagem, sem espera.


Depois da consulta da urgência, o M. foi (sozinho com os enfermeiros) fazer alguns exames: análises à urina e sangue e uma punção lombar.  Posso dizer que foi horrível, para mim mãe, ouvir o meu bebé a chorar muito, rodeado de pessoas que não conhecia, totalmente desconfortável. Chorei como nunca... sozinha... (O A. não podia estar comigo, apenas na sala de espera).


1hora depois, ele saiu, com soro e sonolento... o meu menino! o meu pequeno menino que estava doente! Senti-me a pessoa mais impotente do mundo... sem saber o que fazer... como somos pequeninos neste mundo.


Foi para o SO e chegaram as notícias: O M. tinha uma infecção urinária e tinha de ficar internado 10 a 14 dias, conforme a gravidade da situação. Automaticamente deram-lhe antibiótico.


Algumas horas depois fomos transferidos para a Unidade de Infecciologia do Hospital e fui todo o tempo a chorar!


No total fez 3 Punções Lombares (PL), 2 ecos transfontanelares, 2 ecos renais e as análises à urina e ao sangue... e, salvo a primeira PL, não chorou em mais nenhum exame. É um herói este menino!


Agora está em casa a tomar uma medicação manipulada para prevenir novo aparecimento de infecção.


Lá na unidade conhecemos muitos mais casos com os quais fiquei boquiaberta. Casos em que, se chegassem horas mais tarde ao Hospital, as coisas poderiam não ter corrido pelo melhor: Meningites mal curadas, virus no cérebro, bactérias que causaram infecções em feridas mal curadas... não têm noção.


O mais importante é NUNCA desvalorizar as queixas dos nossos pequenos. Mais vale sabermos que está tudo bem do que ficarmos com pesos na consciência.


Outro conselho... qualquer quadro de infecção urinária deve ser sempre tratado com antibióticos. Medicamentos ditos "naturais" podem proporcionar alívio temporário, porém, apenas postergam o tratamento correto do problema.


Queremos, ainda, agradecer a todas as palavras de carinho e apoio que tivemos de todo o lado. Foi uma das razões para ter muita esperança! Agradecemos, também a toda a equipa responsável pelo M. no Hosp. Dona Estefânia. Foram incansáveis.




Até já,

22.3.13

Resultado passatempo Limetree 2

Infelizmente não consegui comunicar os vencedores deste passatempo na data prevista pois, como sabem, estivemos 10 dias internados, devido a uma infecção do nosso pequeno M.



Contudo, já em casa e recuperados, estamos em condições de dizer quem são os 3 vencedores deste concurso:


1. André Cid





2. Sara Felix






3. Catarina Ribeiro 





Enviei emails aos vencedores que, para confirmar, basta responder ao mesmo.


Obrigada a todos os participantes :)


Até já,

9.3.13

Let it Sweet e os miminhos que recebemos

E quando nos tocam à porta e nos entregam uma encomenda de uma menina que faz coisinhas hand-made para os nossos filhotes?


Que felicidade :)


E quem é esta menina? É a Letícia, a artista do Let it Sweet. 


Cá por casa já tínhamos conhecimento das coisinhas maravilhosas que saem das mãos da Letícia e como ela pode fazer os nossos bebés mais felizes :)




E o que é a Let it Sweet? É um projeto que nasce em Évora e tem vista para o Mundo :)

É Design, Pintura e Ilustração! Personalizam roupa, fazem trabalhos de ilustração e criam produtos com muito carinho. 


Tudo com muita atenção aos materiais e tudo feito à mão!


Os miminhos que recebemos



Manta com Girafa

Fralda de Pano

Boneco ó-ó

Para encomendarem:

EMAIL » letitsweet@gmail.com


Muito obrigada Letícia :)

Até já,

7.3.13

Amamentação - A minha mastite



O que eu tive no peito foi uma mastite aguda

Basicamente, a mastite aguda costuma ser consequência de uma infecção de natureza bacteriana, provocada por microorganismos que conseguem alcançar o interior da mama através de diferentes vias. 


O mais habitual é que os microorganismos penetrem na mama pelo mamilo, através dos orifícios dos canais galactóforos; este mecanismo de infecção é mais frequente no período de amamentação, quando os canais galactóforos estão dilatados e cheios de secreções. Também é possível que cheguem microorganismos por via linfática, a partir de lesões dérmicas localizadas no mamilo ou na aréola .


Começou com o aparecimento de uma zona mais ou menos extensa, avermelhada, dolorosa e quente. Por vezes, a infecção estende-se pelos vasos linfáticos da zona, linhas roxas visíveis por baixo da pele do seio em direcção à axila. A estas manifestações locais juntou-se a febre, acompanhada por arrepios e sensação de mal-estar.






Como já estava a antibióticos e anti-inflamatórios, o problema teria tendência a resolver-se em pouco tempo. Contudo, a bactéria foi mais forte que o antibiótico e gerou-se um abcesso mamário, ou seja, uma acumulação de pus no interior da mama, possível ponto de origem de uma mastite crónica. Quando o abcesso é muito superficial, o pus pode ser drenado através da pele, mas normalmente não chega a esvaziar-se por completo e volta a formar-se (foi o que me aconteceu). 

Enviei uma fotografia para o meu obstetra(Dr. Fernando Cirurgião) que me mandou de imediato às urgências onde fiquei internada para sofrer uma cirurgia no dia seguinte e me drenarem todo o liquido do abcesso. Fui, assim, operada no dia seguinte, e, por ter de ter tratamento de antibiótico via endovenosa, fiquei mais 5 dias internada sob observação (felizmente preocuparam-se em internar-me na maternidade do HSFX para poder ter lá o meu M.)


Descobri que a minha loca tinha cerca de 15 cm, ou seja, o liquido que tinha no meu absesso era imenso, mas a correr tudo bem fecha totalmente em segurança em duas semanas!


Agora, já voltei para casa e estou a fazer o penso no mamilo diariamente e a recuperação parece estar à vista.


Por favor meninas... qualquer sinal de mastite, procurem ajuda! Não neguem nem deixem o assunto para trás! Basicamente não substimem este tema. Eu, que já estava a antibiótico, substimei a bactéria e, mesmo começando a piorar, eu insisti... e foram das piores dores que tive na minha vida.


Até já,



6.3.13

Passatempo Limetree 2

Olá a todos, como estão?


Pois conforma prometido, já tive alta e tenho aqui um passatempo espetacular para vocês!


Já conhecem a Limetree? Se ainda não, podem consultar este post que explica tudinho :)


Decidi 05então, em conjunto com a Limetree, oferecer-vos 3 contas Premium, para guardarem todos os pedacinhos de vida dos vossos filhos, no valor de €50 cada uma.

Esta conta Limetree Premium inclui:



  • Escrever um número ilimitado de cartas para os seus filhos
  • Guardar um número ilimitado de fotos
  • Guardar 120 minutos de vídeo
  • Suporte prioritário
  • Usufruir do plano de entrega da Limetree aos seus filhos


O passatempo começa hoje, dia 6 de Março às 00h00 e termina dia 13 de Março pelas 23h59.


O vencedor será selecionado via random.org.

Para participar só têm que: 

1. Fazer LIKE na página do Facebook de Manel de Instruções 

2. Partilhar este post do blog no vosso Facebook

3. Preencher o seguinte formulário:





1.3.13

O nosso parto!

Ainda não tinha falado convosco sobre este assunto e quero partilhar convosco como me correu o meu trabalho de parto:


- Rápido e Simples.


Depois de estar preparada para ser um cabo dos trabalhos (antes assim que não apanhei surpresas desagradáveis), acho que não poderia ter sido melhor!


5h00 - Desperto com algum desconforto e dores na zona abdominal


5h15 - Volta a acontecer e fico alerta "OMG CONTRAÇÕES"!!! olho para as horas e decido que ainda é muito cedo para alarido e volto-me para o outro lado!


5h30 - Outra contração... olho para as horas e passaram apenas 15 minutos da contração anterior... meu querido filho que vais estar nos braços da mãe em breve! Começo a verbalizar com "ais e uis" as minhas pequenas contrações para ir acordando o A.


6h00 - 'Estás bem amor?' - 'Estão a começar as contrações a sério, mas vamos descansar mais um bocadinho.


7h00 - Levantamo-nos, vamos ao banho, pequeno-almoço e preparar as coisas para irmos para o Hospital São Francisco Xavier.


9h15 - Entrada no Hospital, contrações mais frequentes (10 em 10 minutos).


9h30-10h45 - CTG's... 'Oh Mariana... tem assim tantas dores? Aqui não aparece nada de especial', ao que respondo... ou sou contrações ou tenho a barriga em obras e ninguém se lembrou de me pedir um alvará para isso... :)


10h45- 11h - Conversa com o Dr. Fernando 'está preparadíssima que isto está a começar a aquecer pelo que vejo neste CTG... vamos interná-la, ok?'


11h-11h45 - Avisar a família, pedir ao A. a 1ª roupinha do M. e pedir para ele entrar na sala de partos. Último xixi, último cócó, vestir as roupas do Hospital, ir par a sala de partos... Sala 1... somos mesmo especiais, filho :)


11h45-13h30 - "Alguém me ajude que estou a morrer", "Preciso de drogas!!", "AJUDEM-MEEEE!" foram algumas das coisas que gritei na sala de partos onde o A. olhava para mim com cara de pena e dizia entredentes que podia ter cortado as unhas, para não ser ferrado daquela maneira, e ia-me informando de quando viriam as contrações, sempre a olhar para aquele maldito monitor de CTG.


13h35 - Estou com 2 dedos de dilatação... rebentam-me as águas!

'SRA ENFERMEIRAAAAAAAAAAAAAAAAA?!?!?!?'

13h38 - como estou com muitas dores, pedem-me uma anestesia epidural e, poucos minutos depois entra a Dra Sara, Médica Anestesista e uma enfermeira para eu receber epidural. Recebi a epidural deitada, em posição fetal e não me custou absolutamente nada... apenas segui cuidadosamente as instruções que me iam dando. Assim que termina, cerca de 20 minutos depois, pergunta-me "Mariana, sente as pernas iguais a antes da anestesia?" ao que respondo... "Iguaizinhas... cheias de celulite". Risota geral na sala...! "Agora descanse que dura cerca de 1h30 a passar o efeito da anestesia"


14h00 - 14h45 - Na boa, a sentir as contrações, a ter dores, mas nada comparado com o que estava a ter anteriormente...! Começo a fazer as forças quando as contrações chegam! o A. ampara-me as costas sempre que necessário.


Como podem ver,  feliz, mas sempre com a campainha ao lado, não fosse eu precisar


14h46 - Voltam as dores... ninguém acredita em mim., só tinham passado 45 minutos... dão a entender que sou exagerada...vão a ver e... 9 DEDOS DE DILATAÇÃO... em 45 minutos...! OMG!!! "Já vemos o cabelinho dele". E eu pergunto pela epidural... 'secalhar já nao dá tempo' - diz a enfermeira! E eu imploro... ela vai a correr para procurar a anestesista que depressa me dá outra dosesinha da droga. 


14h55 - ... entra o Dr. Fernando Cirurgião olha para mim com um grande sorriso e diz "Vá Mariana... é agora!" Começo a fazer força sempre que vem a contração... começa a acontecer tudo muito rápido... já vejo o M.


15h03 - Temos cabeça e tronco do Manel cá fora quando o Dr. Fernando diz... "Mariana... debruce-se mais e ajude-me a tirar o M. até ao fim..." Começo a comover-me... o A. ajuda-me a inclinar para agarrar no nosso filho e ajudá-lo a nascer.


15h04 - Nasce o M.. :) pego nele (com ajuda) diretamente para o meu peito e comovida apresento-me e olho para o A. e ele de lágrimas pegadas...

O A. corta o cordão umbilical... que experiência e que momento...

Depois pronto... já sabem... nasceu um filho, uma mãe e um pai! Um amor que se construiu ao longo de 9 meses... e ficará agora para o resto das nossas vidas!


Nós os 2... minutos depois do momento mais bonito da minha vida

Quero agradecer ao Dr. Fernando Cirurgião, enfermeiros e auxiliares de obstetrícia do Hospital São Francisco Xavier, por terem sido incansáveis, respeitadores, amigos e tudo e tudo e tudo!

Até já,


PS: Há fotos e um vídeo pós-parto que só vou revelar em 2038... no mínimo...! :P

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...