24.4.13

Plano Nacional de Vacinação e Vacinas não comparticipadas

Hoje foi dia de vacinas! Coitadinho do meu pequeno... saiu do Centro de Saúde a parecer um ralador!

Levantámo-nos cedo, fomos à farmácia comprar as vacinas e dirigimo-nos ao Centro de Saúde 7 Colinas.


 Programa Nacional de Vacinação para os 2 meses:

  • VHB – 2.ª dose (Hepatite B)
  • Hib – 1.ª dose (doenças causadas por Haemophilus influenzae tipo b)
  • DTPa – 1.ª dose (Difteria, Tétano, Tosse Convulsa) 
  • VIP – 1.ª dose (Poliomielite)
Levou, ainda, as vacinas que comprei na farmácia, ou seja, as 1as doses de duas vacinas extras aconselhadas pela pediatra (o meu pequenote vai para a creche bem cedinho, porque tenho de ir trabalhar e o blog não nos alimenta): Anti- Rotavirus e Anti-Pneumocócica.


INFELIZMENTE, não são vacinas que constem no Programa Nacional de Vacinação (que vergonha Portugal) e custam uma verdadeira pipa de massa.
Mas que vacinas são estas e para que servem?




Rotavírus - Rota Tec 1º dose » valor/dose €53,04


Esta vacina protege contra o rotavírus, grupo de vírus principal responsável pela diarreia aguda e casos de gastroenterite grave nas crianças.


A primeira dose só deve ser administrada depois de a criança ter seis semanas de vida e a última sempre antes de a criança completar os seis meses de idade. 


Vantagens e desvantagens 


Todas as crianças até aos cinco anos têm pelo menos um episódio de diarreia provocada por este vírus. 

Casos em que a criança não deve tomar a vacina


- Se  estiver doente com febre (com temperatura rectal superior a 38,5ºC ou temperatura axial superior a 38ºC)- Se teve uma reacção alérgica muito grave a uma dose anterior ou a uma substância que se sabe estar presente na vacina- Se é uma criança imunodeprimida


Reacções secundárias


Pode ocasionar uma gastroenterite muito ligeira, com febre baixa, vómitos ou diarreia que são sintomas transitórios e desaparecem espontaneamente.


Pneumocócica - Prevenar 1º dose » valor/dose €63,01 -  NOTA: A Assembleia da República recomendou ao Governo a inclusão da vacina pneumocócica no Programa Nacional de Vacinação, mas devido aos amados cortes, preferem que exista uma injustiça social.


Protege contra a bactéria pneumococo, responsável por pneumonias, otites e infecções de garganta. Em casos raros, pode ser causa de meningite, principalmente nas crianças com menos de um ano. 


As meningites provocadas pelo pneumococo são geralmente graves, deixando sequelas como atraso mental ou surdez. É administrada em quatro doses.


Geralmente é aplicada aos dois, quatro, seis e 15 meses, em simultâneo com as vacinas obrigatórias do Programa Nacional de Vacinação. Pode também ser dada aos três, cinco e sete e 15 meses de idade.
 


Vantagens e desvantagens


Esta vacina não está integrada no Programa Nacional de Vacinação e não é comparticipada. É recomendada pela Sociedade Portuguesa de Pediatria a todas as crianças.
 


Casos em que não deve tomar a vacina 


- Se  estiver doente com febre (com temperatura rectal superior a 38,5ºC ou temperatura axial superior a 38ºC)- Se teve uma reacção alérgica muito grave a uma dose anterior ou a uma substância que se sabe estar presente na vacina

Reacções secundárias


Geralmente não causa reacções secundárias. Pode ocorrer febre baixa acompanhada de inchaço, rubor e dor no local de injecção que desaparecem um ou dois dias depois.


Agora é esperar para ver se temos reacções às vacinas e voltar às vacinas aos 4 meses.


Até já,
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...