14.1.14

Ressonar pode gerar crianças problemáticas

Andando nas minhas pesquisas, descobri que, as crianças que roncam durante o sono nos primeiros anos de vida tendem a ter uma infância mais indisciplinada e “problemática”. Este estudo foi feito em Inglaterra e publicado no Jornal Americano de Pediatria. 


Basicamente afirmam que o desenvolvimento cerebral pleno das crianças pode ser afetado por problemas de respiração na hora de dormir.


A pesquisa, feita com 11 mil britânicos com idades entre 0 e 7 anos, analisou o comportamento das crianças ao chegar aos sete. Descobriu-se que verifica-se mais este efeito nas crianças que atingem a pior fase dos problemas respiratórios no sono, por volta dos 2 anos e meio.


Those - unlike this child - who have problems breathing well while asleep are more likely to have behavioural problems once they reach school.
foto ALAMY

As crianças deste grupo, conforme apuraram os índices, tinham 85% mais chances de ter hiperatividade, 60% mais chances de “problemas de conduta” e 37% mais chances de ter problemas de relacionamento com outras crianças, em comparação com aquelas que passaram a primeira infância respirando bem durante a noite. 


Esta relação de causa e efeito, contudo, ainda não está totalmente clara para os investigadores que trabalharam este tema. A teoria mais simples aponta para o facto de que uma má respiração, no sono, atrapalha a fluidez com que o oxigênio deve chegar (em abundância) ao cérebro de uma criança em desenvolvimento. O córtex pré-frontal, responsável pelo comportamento, seria um dos mais afectados pela falta de oxigenação.


Aliados a isso, estão factores dedutíveis: uma criança que tem dificuldade de respirar à noite pode acumular anos de sono de baixa qualidade, sem falar que o problema pode ser consequência de dormir num ambiente com pó, por exemplo. Tais antecedentes, no entanto, não foram analisados neste estudo de maneira aprofundada. 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...